Mas Eu Não Sou Um Missionário

Quantas vezes já não ouvimos (ou falamos) essa frase? “Precisamos que a igreja cresça, precisamos pregar mais o evangelho, mas não eu, eu não sou missionário.” É fácil se esconder atrás de um título que você não possui, e então ignorar o chamado que o Senhor Jesus fez para todos os filhos de Deus aqui nesse mundo.

Jesus disse aos discípulos durante o seu ministério que eles eram o sal e a luz do mundo, e essas características se estendem a nós, seguidores de Cristo. Em Mateus capítulo 5, versículos 14 e 15 diz:

      “Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte; nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia todos os que se encontram na casa.“

Se somos convertidos, e refletimos a luz de Jesus, então é nosso dever mostrar à outros, por obediência e por amor à Deus e aos homens. John Stott em seu livro “Nosso silêncio culpado” chama a atenção para a necessidade da obediência quanto ao mandamento de Jesus aos apóstolos e a nós, o ide.

     “A obediência não é apenas fruto e prova de amor, mas também – e principalmente no mandamento de evangelizar – traz privilégio honroso, já que o chamado de Deus é compartilhar sua própria missão com o mundo. Em primeiro lugar, Ele enviou seu Filho. Então, enviou seu Espírito. Agora, ele envia a igreja, que somos nós. Ele nos envia pelo seu Espírito, em seu mundo, para anunciar a salvação de seu Filho. Ele trabalhou por meio de seu Filho para conseguir isso, e trabalha através de nós para tornar isso conhecido.”

Ser missionário é ser um filho obediente. Ser missionário é amar tanto aquele que está ao seu lado, que se torna impossível não falar do amor de Deus para essa pessoa. Não quer, necessariamente, dizer que você deve abandonar seu emprego e sua família e ir a um país onde há perseguições aos cristãos e pregar lá; algumas vezes o Senhor chama pessoas exclusivamente para isso, mas outras vezes não. Talvez o Senhor tenha te colocado dentro da faculdade para que você iluminasse aquele lugar, ou dentro da sua casa, ou até mesmo naquele grupo de jovens da igreja. Nós temos o amor de Deus em nós e ele transborda, temos apenas que compartilhar.

Ser missionário definitivamente é um privilégio, em qualquer circunstância. Termino com a frase do Igor, missionário da Jocum que esteve no culto jovem da semana passada na igreja: “Ser missionário nada mais é do que ser representante de Cristo onde quer que você vá, mas só que alguns vão para lugares mais distantes do que outros.” Eu sei que eu sou missionária, e você?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.