A Importância da Oração na Obra Missionária

Com certeza a maioria de nós já ouviu algum dos irmãos dizendo: missões se fazem com os pés de quem vai, as mãos de quem contribui e os joelhos de quem ora. Esta é uma frase correta em todos os seus pontos e deve estar cravada nas mentes dos cristãos. Vou aproveitar a oportunidade pra discorrer a respeito da terceira parte dela: a oração. E veja bem, oração não apenas pelas missões transculturais ou intercontinentais, mas da mesma maneira pelas missões na faculdade e no condomínio, como bem citou a Isa no post anterior (portanto se você não o leu ainda, essa é a sua deixa).

Como qualquer outra coisa na fé cristã, rogar por missões deve ter sua base em único fator: o amor a Deus. É essencial compreender que o trabalho missionário é o mais profundo desejo do coração do Pai, tanto que o próprio Jesus nos manda pedir pela realização da obra em Lucas 10:2E lhes fez a seguinte advertência: A seara é grande, mas os trabalhadores são poucos. Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a sua seara.” – Dessa forma, o amor que temos por Ele e a obediência à sua Palavra nos levarão a aspirar da mesma maneira a disseminação do Evangelho, assim, criando em nós a vontade de orar a esse respeito.

O cristão comprometido com a oração deve ter em mente que os missionários em campo(qualquer que seja), em muitos momentos, passam por condições de dúvidas, provações e adversidades, condições estas que se transformam em situações física e espiritualmente desgastantes. Não são raras as oportunidades em que o apóstolo Paulo pede, em suas epístolas, por orações em favor da obra de Deus e do trabalho que ele estava realizando, como na carta aos Romanos 15:30, onde diz –  Rogo-vos, pois, irmãos, por nosso Senhor Jesus Cristo e também pelo amor do Espírito, que luteis juntamente comigo nas orações a Deus a meu favor.” – Por amor àqueles que estão na “linha de frente”, é nossa responsabilidade, na “retaguarda”, dobrar os joelhos e rogar ao Senhor seu cuidado sobre aqueles que têm sacrificado seu tempo, suas vontades e até sua própria vida com o objetivo de plantar a semente do 24Evangelho. O missionário batista William Carey disse em certa oportunidade:

“Eu vou lá para o fundo do poço buscar os perdidos, mas vocês segurarão as cordas?”

Logo, devemos estar conscientes e atentos a essa tão grande necessidade da igreja. O crescimento no conhecimento do Senhor, o entendimento do seu amor e graça e a obediência fiel são pontos fundamentais para o compromisso do corpo de Cristo com a oração. Portanto, leia, busque, pesquise, conheça e ORE, para que “venha o Teu reino e seja feita a Tua vontade.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.