Jesus Não Morreu Pra Te Dar Um Namorado

Jesus não morreu para te dar um namorado, então pare de resumir sua vida espiritual nisso.

Esses dias eu estava na internet e li essa frase, ela de certa forma é bem verdadeira. O Senhor pode dar um namorado/namorada a alguém sim, e Ele dá quando Ele quer. A questão é que com esses vários movimentos em destaque no cenário evangélico brasileiro, muitos jovens tem resumido sua vida espiritual na busca por aquele par “perfeito”. É sutil a forma como essas questões conseguem tomar o lugar de Deus em nosso coração e logo se tornar idolatria.

Ser solteiro não é uma praga, não é o fim do mundo, e muito menos é uma coisa ruim. No livro “O namoro e o noivado que Deus sempre quis” os autores comentam sobre a solteirice em um olhar diferente da cultura atual, incluindo a cultura dentro de muitas igrejas, tendo como base o texto de 1Coríntios 7.

“ … o cristão é chamado para servir a Deus em seu presente estado, cumprindo assim o chamado de Deus revelado para sua vida nas Escrituras. Portanto, a mudança de solteiro para casado não é uma preocupação que deve consumir o solteiro. Mas sim a busca por um serviço fiel a Deus.”

O serviço a Deus é o que pode existir de mais importante na nossa vida! Enquanto solteiros, ou não, ESSA deve ser a nossa preocupação diária: servir ao Senhor (Js 22:5). Quantas vezes deixamos de fazer um serviço importante na igreja? Quantas vezes não deixamos de pregar ou de orar por aqueles que são perseguidos por causa do Evangelho? Mas quantas vezes você já não orou para que o Senhor enviasse aquela pessoa maravilhosa que irá completar a sua vida? O sacrifício de Cristo foi para algo muito maior e quando resumimos a nossa espiritualidade nisso, fazemos pouco caso daquilo que Jesus sofreu.

Ir à congressos e seminários é importante para o crescimento espiritual dos crentes, mas quando você só vai a congressos sobre namoro, casamento e temas afins, que crescimento há nisso? Quem só se alimenta de arroz sente falta de outros nutrientes em seu cardápio, e assim é na nossa vida espiritual, se só buscamos esse assunto ficamos muito fracos no restante. Além disso, desenvolver um caráter como o de Cristo é necessário para um objetivo muito maior do que ser espiritualmente interessante para alguém da sua igreja. Temos que ser santos por que Deus é santo, fim (1Pedro 1:15-16).

Longe de mim falar que você não deve orar ao Senhor por alguém ou querer ser uma pessoa que sabe seu papel espiritual em um relacionamento e tem condições de desempenhá-lo, muito pelo contrário, caso o Senhor tenha como propósito para sua vida o casamento é importante também que você tenha consciência de todas essas questões (Efésios 5:22-33), mas essa não deve ser a preocupação central na vida de ninguém que quer viver uma vida que é verdadeiramente centrada em Cristo.

O Evangelho é muito mais do que encontrar seu “príncipe” e se não nos sentimos suficientes com Cristo, algo em nossa vida espiritual está muito errado, não podemos nos esquecer disso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.