Série: Os Solas da Reforma

No dicionário, graça é definida como: um substantivo feminino oriundo do latim gratia e significa benevolência, mercê, estima ou um favor que se dispensa ou recebe. Sola Gratia é o latim para “Somente a Graça”, frase que aponta para a graça de Deus como sendo a única fonte de salvação, independente de qualquer ação ou esforço humano. Esse ponto entrou na reforma com o foco na palavra ‘Sola’, ou seja, na exclusividade da graça como fator salvífico, uma vez que a igreja romana cria na existência e ação da graça de Deus, mas não como suficiente para salvar o pecador. A bíblia, em diversos momentos, aponta para a graça como ímpar proveniência da salvação:

    Pois quem é que te faz sobressair? E que tens tu que não tenhas recebido? E, se o recebeste, por que te vanglorias, como se o não tiveras recebido?” 1 Coríntios 4:7

          “…segundo o poder de Deus, que nos salvou e nos chamou com santa vocação; não segundo as nossas obras, mas conforme a sua própria determinação e graça que nos foi dada em Cristo Jesus, antes dos tempos eternos, e manifestada, agora, pelo aparecimento de nosso Salvador Cristo Jesus, o qual não só destruiu a morte, como trouxe à luz a vida e a imortalidade, mediante o evangelho” 2 Timóteo 1:8b-10

          “Sendo justificados gratuitamente, por sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus” Romanos 3:24

          “E, se é pela graça, já não é pelas obras; do contrário, a graça já não é graça.” Romanos 11:6

É, portanto, evidente a singularidade da graça como elemento responsável pela salvação do pecador. Em Efésios 2:4-9 Paulo, inspirado pelo Espírito Santo, torna ainda mais clara a ação definitiva de Deus sobre o perdido, por meio de sua graça. No verso 5, o apóstolo usa a expressão ‘mortos’, com o intuito de apresentar a condição espiritual do homem. Alguém que está morto é incapaz de reagir ou responder a qualquer estimulo, de qualquer tipo, portanto, é aí que entra a graça de Deus – parafraseando o versículo – nos dando vida juntamente com Cristo. Uma vez vivos, com os olhos abertos e os sentidos restaurados, podemos olhar para Deus e responder ao seu chamado. Paulo utiliza a sentença ‘pela graça sois salvos’ duas vezes nesse trecho (versos 5 e 8), reforçando a suficiência dessa graça.

Nesse sentido, ao enxergar e entender a graça como aquilo que nos salva, devemos ser gratos a Deus em todos os momentos de nossas vidas, vivendo, assim, segundo os preceitos e juízos que o Pai estabelece. Se olharmos para a graça como motivo para continuarmos pecando e sendo perdoados indefinidamente, isso mostra que não entendemos verdadeiramente o que ela significa. Ao compreendermos a graça, saberemos que um alto preço foi pago por nossas vidas, então não conseguiremos negligenciar deliberadamente o sacrifício daquele que nos amou primeiro.

          A graça do Senhor Jesus seja com todos.” Apocalipse 22:21

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.