Série: Os Solas da Reforma

Gloria somente a Deus, do latim Soli Deo Gloria. Isso é bem autoexplicativo, não?

Porque dele,  e por meio dele, e para ele são todas as coisas. A ele, pois, a glória eternamente. Amém! (Romanos 11:36)

SOMENTE DEUS É DIGNO DE GLÓRIA, somente a Ele devemos render graças, cantar louvores e bendizer Seu santo nome.

Sabe, nós, seres humanos, tendemos a nos colocar como centro de nossas próprias vidas, tendemos a nos ver como deuses do nosso mundo e, consequentemente, tendemos a querer toda glória para nós. O ‘pequeno’ problema é: não somos deuses de nada, nem somos centro de nada. O mundo não gira em torno de nós e nem da nossa vontade. Pra falar a verdade, somos meros mortais, criaturas feitas pelo Todo Poderoso.

Ao SENHOR pertence a terra e tudo o que nela se contem, o mundo e os que nele habitam. (Salmos 24:1)

Tendo isso em vista, devemos admitir o seguinte: só existe UM Rei da Glória, e não sou eu, nem você: é Deus. Fomos criados com um único objetivo: para a glória de Deus.

A todos os que são chamados pelo meu nome,  e os que criei para a minha glória, e que formei, e fiz. (Isaías 43:7)

Cristo nos ensina a humildade, e isso é bem diferente da vanglória. Nosso Salvador foi o mais belo exemplo de ‘não-vanglória’ que o mundo já viu. Ele desceu do mais alto céu, despiu-se de toda e qualquer glória e veio ao mundo como um filho de um carpinteiro. Lembram? Ele nasceu em uma estrebaria (estabelecimento, local onde ficam os cavalos e os arreios; cavalariça, cocheira.), lavou os pés de seus discípulos (o que cabia aos servos), aguentou açoites, cuspes e todo tipo de injúria, carregou uma cruz e foi pregado na mesma. Ele é Deus, não precisava passar por tudo isso, mas o fez por amor aos seus.

Ele merece a glória. Ele é digno dela. Ele não se vangloriou por suas ações e, por esta causa, Deus Pai O exaltou.

Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo  Jesus, pois ele, subsistindo e forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes, a si mesmo se esvaziou , assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente ate à morte e morte de cruz. Pelo que também Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai. (Filipenses  2:5-11)

Um dia, creio nisso, toda a terra reconhecerá que Deus é o único digno de toda glória. Todos reconhecerão o Senhor e todos se dobrarão perante Sua majestade.

Glória a DEUS!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.