(Ch)Oremos pela Nação

“Tu, que te glorias na lei, desonras a Deus pela transgressão da lei?” (Romanos 2:23)

Com tudo o que está acontecendo na política do nosso querido Brasil, tendemos a julgar as pessoas pelo que a mídia nos mostra, nos revoltamos pela situação precária de corrupção que assistimos.

Essa semana, um amigo perguntou se a igreja não deveria se envolver mais do que orando pela política. Parei para pensar no assunto e, “coincidentemente”, achei esse texto em Romanos 2:17-24 que fala justamente de NOSSOS atos (nossos, não deles).
Muitas vezes a igreja se esconde atrás das paredes do templo. Honestamente, não sei se a igreja deve ou não se meter em protestos ou em política, que, infelizmente, é suja e cheia de “caminhos mais fáceis para a riqueza”. O que sei é: todo e qualquer líder é posto no poder pela vontade de Deus. Não me entenda mal, eu acho, sim, que devemos lutar pelos nossos direitos, mas devemos, acima de tudo, orar e dar o bom exemplo aos outros.

“Tá, dar o exemplo aos líderes? Mas eles nem mesmo nos enxergam”

Eu sei que é difícil os grandes verem os pequenos, então creio que devemos começar dando o bom exemplo aos mais novos, pois eles sim nos veem como modelos.
Devemos dar a boa educação baseada na Palavra aos nossos filhos. O pastor da minha igreja disse algo muito importante a respeito da educação que devemos dar as nossas crianças: “devemos criar nossos filhos, não pensando neles, e sim em nossos netos”. O nosso dever é pensar num futuro mais distante que apenas 20 anos lá na frente. Não podemos criar os pimpolhos somente para eles serem bons médicos, advogados, engenheiros, professores ou até mesmo, missionários. Devemos criá-los para serem bons cristãos, dessa forma eles criarão os seus com a mesma visão. As crianças se baseiam muito no exemplo, elas fazem o que podem ver. Se você diz a ela para fazer algo, mas não der o exemplo, muito provavelmente ela não fará; ou, se fizer, sempre haverá a dúvida: “mas, por que eu tenho que fazer se ele/ela não faz?”.

Sua vida cristã NÃO PODE DE MODO ALGUM ser baseada no “Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”. Jesus deu o exemplo, Ele dizia e fazia.

“Mas, Laura, eu nunca roubei na vida, nunca menti pra me dar bem.”

Certeza? Você nunca ficou com aquele lápis bonito que seu coleguinha tinha e que você queria, mas sua mãe não comprava? Aquela borracha? Nunca “esqueceu” de devolver o troco a mais que algum caixa deu por engano? Nunca disse que foi seu irmão que quebrou qualquer coisa da sua mãe (eu já fiz muito isso)? Nunca deu uma olhadinha pra prova do amiguinho só pra confirmar se sua resposta estava certa?

O que quero fazer vocês entenderem é que precisamos ver que os políticos não são os únicos corruptos no Brasil. Sim, meus queridos, vocês também (eu também). Vou generalizar porque não conseguirei pegar todos os exemplos, então, se você não peca, parabéns, você não precisa da salvação! Você é um santo que tem outro caminho para o céu que não é Cristo. (Entendeu o absurdo?)

“Pois todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Romanos 3:23)

O Brasil precisa de um exemplo, ele precisa de Cristo. Como alguém pode levar a Igreja a sério se tudo o que o povo vê são pastores roubando dos fiéis, charlatões que fazem milagres em troca de dinheiro (uma benção por outra, certo?), falsos mestres ensinando a falsa doutrina?!

Pense nisso: o que você faz, se os outros sabem que você é cristão, reflete no nome do Senhor. Por isso devemos ser mais como Jesus e menos como nós mesmos. Se quisermos ver uma mudança significativa no Brasil, devemos começar pela gente. “Seja a mudança que você quer ver” e mostre essa mudança aos seus próximos, para que eles possam imitá-lo, da mesma forma que você imita a Cristo, pois Paulo mesmo diz:

“Sede meus imitadores, como também eu sou de Cristo” (1 Coríntios 11:1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.