O Perigo De Se Achar Bom

Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças como trapo da imundícia; e todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniquidades como um vento nos arrebatam.” Isaías 64:6

Durante muitos anos da minha vida, eu costumava achar que eu era uma pessoa boa. Sabe, eu nunca roubei ninguém. Deus me livre, nunca matei ninguém. Nunca bati em ninguém também. Nunca bebi, nunca usei drogas, dormia às 22h todos os dias. Eu me achava uma pessoa tão boa, uma filha tão boa, alguém tão legal… Acontece que o fato de eu me achar assim tão “boa” me fez indiferente ao discurso que eu ouvia quando ia à igreja.

“Sim, eu preciso de Jesus, mas eu sou uma menina tão boa… vou pedir perdão pelo que?”. Acredite, eu cheguei a pensar isso. Eu tinha um coração duro, era completamente apática às pregações que eram ministradas. Era fria em relação ao meu próprio pecado pelo simples fato de não enxergá-lo.

Eu sei que isso é muito comum, principalmente com a minha geração que possui valores tão invertidos. O padrão de Deus é muito mais elevado que o nosso, mas não enxergamos isso quando não conhecemos o padrão Dele.

“Porque pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém” Romanos 12:3ª

Eu pensava de mim MUITO além do que convinha, eu não via em mim alguém que era cheia de pecado, alguém que precisava de perdão. Pra mim, era como se eu já tivesse uma “entrada livre pro céu”. Quando usamos esse padrão do mundo de bondade para analisar as nossas vidas, de “não roubo, mato ou incomodo ninguém”, somos facilmente enganados.

Para o mundo, uma criança que rouba um chiclete não é uma pessoa ruim. Eu fiz isso aos sete anos de idade e me lembro até hoje, eu tinha dinheiro pra comprar o chiclete, nem sei mais por que fiz isso, mas em algum ponto da minha vida eu entendi que aquilo não era nada se comparado a todas as outras coisas boas que eu fiz, seria uma ação meio que “anulada” pelas outras. Então, sim, eu era uma pessoa boa.

Hoje, é claro, não penso mais dessa forma, me arrependi profundamente por esse pecado e pedi perdão a Deus, mas um dos perigos de se achar uma pessoa boa é justamente o de não ver o pecado em si.

Pensar o que deve de si mesmo não é se rebaixar como a pior das criaturas, por que afinal de contas Jesus nos salvou, Ele nos ama e temos valor em Cristo, mas pensar corretamente sobre si mesmo é saber sua pequena posição, como um pecador que precisa de salvação por que não é capaz de fazer isso sozinho.

“Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer. Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Deus. Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só”. Romanos 3:10-12

Quando você se acha uma pessoa boa, você acredita que não se encaixa nesse padrão de maldade. Você acredita que o que você faz te leva pra perto de Deus. Suas doações, ofertas na igreja, preocupação com os moradores de rua, com o meio ambiente, com os animais… Nada disso vale, se você não está com Cristo. Essas ações pura e simplesmente não vão te levar para perto de Deus por que o caminho até Ele é SÓ CRISTO.

O perigo de se achar uma pessoa boa, é de se achar suficiente quando na verdade não é.

 “Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós.” 1 João 1:8

Aí está um dos principais perigos em se achar uma pessoa boa, você diz que precisa de Cristo, por que sabe que é o certo a se dizer, mas no seu coração você não acredita de fato que precise dele. Você vira uma pessoa falsa.

Se dissermos que não temos pecado, a verdade não está em nós. “fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós.” (1 João 1:10) E se nós somos mentirosos, não somos filhos de Deus, pelo contrário, somos filhos do diabo.

“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça.” 1 João 1:9

Graças a Deus, e apenas a Ele não estamos completamente perdidos! Temos uma oportunidade por que Jesus salvará o seu povo dos seus pecados. Se tivermos uma visão correta de nós mesmos, uma visão que leva em consideração apenas a Palavra de Deus, veremos que somos pecadores e que precisamos da Graça de Cristo. E Ele é fiel e justo para nos perdoar se confessarmos os nossos pecados!

Precisamos ver que não somos o que pensamos de nós mesmos, mas somos o que Cristo pensa de nós! Quando o Senhor me resgatou desse pensamento hipócrita de me achar uma pessoa boa Ele me mostrou quem eu era Nele, e na sua Palavra eu posso ver quem eu devo me tornar.

Precisamos de Jesus para sair dessa frieza de coração. Para não nos acharmos mais do que somos. Para termos os nossos pecados perdoados.

“E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados.” Mateus 1:21

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.