Servindo À Deus Dentro De Casa

Já falamos sobre o serviço em várias áreas da vida do cristão e agora quero aproveitar que o dia dos pais tá aí na porta falar sobre o serviço dentro de casa, aquela parte mais chata da conversa.

Hoje, passamos bem menos tempo em casa do que as pessoas da nossa idade passavam há alguns anos, mas ainda assim, lá é o lugar onde nós sentimos que podemos ser nós mesmos, onde nos sentimos mais confortáveis e amados. E isso tem dois lados, um bom e um ruim.

É obviamente uma coisa boa, por que afinal de contas temos a segurança de que aquelas pessoas são as pessoas com quem podemos contar, somos amados dentro de casa e esse sentimento é um dos melhores do mundo! É importante ter um lar assim, onde a gente se sinta seguro. Mas, infelizmente, a nossa tendência é machucar justamente essas pessoas. Como a convivência é natural e acontece diariamente, muitas vezes achamos que podemos fazer ou falar tudo. O fato de sermos nós mesmos dentro de casa revela muitos pecados que quando estão da porta pra fora se escondem.

Eu sou uma pessoa muito paciente, com quem não mora comigo. E eu posso imaginar o quão chato deve ser conviver com uma pessoa assim.

Agora, Isabela, onde você está querendo chegar com isso? Cadê o serviço?

Simples, queremos servir ao país, queremos servir ao irmão da igreja, aos moradores de rua, todo mundo que vemos na nossa frente, mas, meu  Deus, COMO É DIFÍCIL SERVIR QUEM ESTÁ EM CASA!

E, sim, estou falando até das coisas mais simples como pegar um copo de água pra alguém sem murmurar ou até as mais complicadinhas como eu trabalhar a minha paciência para não “explodir” em casa.

Dia-a-dia

Misericórdia Pai, pelos dias em que eu tenho que lavar a louça! Eu amo fazer alguns serviços domésticos com todo meu coração e alma, e essa frase é realmente séria. Lavar o banheiro pra mim é um dos melhores trabalhos que existem, mas lavar a louça NÃO. E isso é geral lá em casa. Ninguém gosta.

Há alguns anos os dias tinham uma luta constante: quem iria lavar a louça? Enfim, dias de muitas brigas e eu lavando a louça com o coração duro e sempre murmurando se passaram até que eu pensei: paaaraaa de reclamar Isabela (vale lembrar que de vez em quando eu ainda reclamo da louça, Deus trabalha muito em mim). Eu não ajudava em absolutamente nada em ficar reclamando, mesmo lavando a louça o clima ficava bem chato só por causa das muitas reclamações.

O dia-a-dia de uma casa tem tantas situações como essa. Se a gente quer servir à Deus, por que não servir quem está na nossa própria casa? E todos os dias temos mais oportunidades de fazer isso do que qualquer outro tipo de serviço.

A rotina simples de uma casa é cheia de serviço e as pequenas coisas, pequenos “mimos”, também são serviço. Cozinhar aquele bolo legal só por que seu marido gosta é serviço, não reclamar quando você tem que fazer alguma coisa que você não curte muito é serviço, escrever um recadinho pra sua mãe de manhã é serviço.

Enfim, são muitos exemplos, a quantidade de oportunidades que temos para isso é imensa. Quando conseguimos enxergar uma necessidade dentro de casa, não existem motivos para não suprir essa necessidade. Até mesmo aquilo que parece “menor”, deve ser feito com o mesmo afinco, por que é feito para Deus acima de tudo.

Espiritual

Ninguém conhece a nossa família como nós mesmos, sabemos de todos os defeitos e todas as qualidades de cada membro e ajudar um ao outro para crescer em Cristo é um serviço primordial na família. Parece ser o mais complicado e várias vezes você pode desanimar, mas Deus te colocou nessa família de propósito, você não caiu aí sem querer. Por mais que tudo o que você fale seja imediatamente recusado, continue falando!

A intimidade que temos com o nosso irmão, esposa, filho ou que seja, deve servir de apoio para mostrar o erro dele quando necessário. Você não pode deixar a sua família nas costas de outra pessoa. “Ah, mas o pastor pode muito bem cuidar do meu marido que está passando por isso”, pode, claro que pode, mas o Senhor colocou você do lado do seu marido, cuide dele.

Além disso, Deus claramente designou os papéis de cada membro dentro da família. O Senhor não nos deixou soltos por aí, pra fazer o que der vontade e do jeito que der vontade.
“E vós maridos, amai as vossas mulheres, como Cristo amou a Igreja e se entregou por ela”. (Ef 5:25)

“De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos” (Ef 5:24)

Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá.” (Ex 20:12)

Nem precisa continuar né? Se servir à nossa família é uma forma de serviço ao Pai, que dirá cumprir o papel que Ele mesmo deu pra cada um dentro de casa. O nome de Cristo é glorificado nisso!

Glorificamos o seu nome nas pequenas coisas, quando tiramos o chinelo do meio da sala, e glorificamos ainda mais quando cumprimos suas ordens.

Fazer isso com um coração de servo, agrada ao Senhor, melhora o convívio dentro de casa e dá testemunho aos outros. Exige bastante de nós e dá, sim, um trabalhinho, mas é serviço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.