Natal

Desde a criação,
em tudo era belo.
As aves no céu,
a grama verde do pasto,
as ondas do mar,
o jardim gracioso.
E viu que tudo era bom.
O homem Ele criou.
Homem e mulher os criou.
E viu que tudo era bom…
Mas, o pecado entrou.
Por um homem se adentrou.
Sujo tudo se tornou.
Desespero e ódio se espalhou.
Morte e destruição causou.
Aflição e medo se instalou.
Esse é o mundo perdido.
No pecado amargo.
No homem falho.
No mundo sujo…
Mas, esperança surgiu.
Em um homem o pecado entrou,
mas em um bebê a esperança nasceu.
Foi em uma noite que tudo mudou.
Anjos aos seus postos,
pastores ao trabalho.
Mulher à dar a luz.
Nasce o menino,
no local improvável.
Na família humilde.
No mundo sujo.
O mais belo sacrifício se fez.
A esperança nasceu,
a salvação surgiu.
O amor, numa manjedoura se mostrou.
E por que?
Porque o Deus se humilhou!
Em um bebê se encarnou.
Em uma Cruz nos salvou.
Não se trata de um dia no do meu ano.
Não se trata de um feriado no calendário.
Se trata da única verdade.
Um bebê em Belém nos nasceu.
Glórias nas alturas.
Hoje a vida, esperança e salvação!
Feliz natal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.