Organize-se

Esse texto não é um guia, não tem nada a ver com o recente Best-seller “A mágica da arrumação” nem é uma formula de bolo do tipo: X passos para começar seu ano com o pé direito, mas uma reflexão do por que para o cristão é importante se organizar, e o começo do ano é a hora mais óbvia para isso, então, por que não né?

A questão é que eu nunca fui uma pessoa muito organizada, seja com a minha agenda ou as minhas coisas. Era (sou) daquelas que luta pra não deixar para fazer as minhas obrigações no último segundo antes do prazo de entrega, mas de uns tempos pra cá eu percebi o quanto isso era ruim para a minha vida. E digo isso para todas as áreas, sério, a espiritual também e principalmente.

Quando temos esse ritmo de vida que temos, é fácil para as coisas fugirem do controle. E aí entra a organização e o planejamento.

PRIORIDADES

Vamos ser sinceros aqui, se você não se planeja, dificilmente você vai saber o que é prioridade no seu dia, vai acabar fazendo tudo de forma desorganizada e, com certeza, deixar alguma coisa de lado. Se você não se planeja para dormir mais cedo, provavelmente não vai conseguir acordar antes para fazer sua devocional, vai passar o dia confuso com suas tarefas e chegar cansado demais para aquela oração de noite. É um ciclo, acreditem.

Deus deve ser a nossa prioridade principal e isso deve se refletir no nosso planejamento anual, semanal e diário. Sua agenda de compromissos para o dia deve ter antes de qualquer coisa Cristo.

Kevin DeYoung tem um livro muito interessante, que diz o seguinte:

“Muitas vezes tenho me maravilhado com o fato de que Jesus esteve tão terrivelmente ocupado, mas apenas com as coisas que tinha que fazer.”

Cristo não era desocupado, mas Ele sabia suas prioridades. Nós sabemos? E nada de falar que os tempos eram outros, amigos, o dia de Jesus tinha 24 horas como o nosso ok?

“Se Jesus estivesse vivo sobre a terra hoje, Ele receberia mais e-mails que qualquer um de nós. Teria gente telefonando para o seu celular o tempo todo. […] Jesus foi tentado em todas as coisas, assim como nós, mas sem pecar (Hebreus 4:15). Isso incluiu a tentação de ser pecaminosamente ocupado.”

 

A OCUPAÇÃO DESOCUPADA

Fazemos muitas coisas que não precisamos. Ninguém realmente precisa de 650 horas por mês no facebook, precisa? (http://blogs.oglobo.globo.com/nas-redes/post/brasileiros-gastam-650-horas-por-mes-em-redes-sociais-567026.html)

Perdemos tempo por causa da falta de planejamento. O John Piper tem uma frase muito famosa que diz: Uma das maiores utilidades do Twitter e Facebook será provar no Último Dia que a falta de oração não era por falta de tempo.”

E não só isso, mas perder aquele prazo na faculdade por que você passou a tarde toda assistindo televisão não é mais justo. Nos ocupamos por horas com coisas que não acrescentam e nos sentimos justificados por ser algo da nossa geração. Não acredito que Jesus pensa dessa forma.

 

A OCUPAÇÃO “JUSTA”

Gente, temos que nos envolver em ministérios na nossa Igreja local? Lógico que sim. Mas você precisa abraçar o mundo sozinho? NÃO. Você não consegue fazer tudo e nem precisa, foi exatamente por isso que o Senhor deu dons diferentes para cada membro do corpo da Igreja.

“Ora, os dons são diversos, mas o Espírito é o mesmo. E também há diversidade nos serviços, mas o Senhor é o mesmo. E há diversidade nas realizações, mas o mesmo Deus é quem opera tudo em todos. A manifestação do Espírito é concedida a cada um visando a um fim proveitoso.” 1ª Coríntios 12:4-7

Um dos entre-títulos no capítulo 7 de Eclesiastes é “A moderação em tudo é boa”, e eu acho que a moderação até mesmo no serviço é boa. E por favor, não me entendam mal. A questão é que, se você participa de vinte mil ministérios diferentes, você não tem foco e tem dificuldades para desenvolver e planejar o trabalho com excelência. E eu sou a primeira a apontar o dedo para mim mesma nessa questão.

Essa ocupação parece mais “justa”, mas fazer um serviço de um jeito mais ou menos agrada o Senhor?

Antes de aceitar sem nem pensar aquele trabalho, temos que refletir se conseguimos cumprir com o que é necessário. Precisamos planejar, sim.  

Não podemos desperdiçar nossas vidas sentados no banco da igreja esperando que os outros sirvam à Cristo (http://ecos.blog.br/2016/11/02/questao-de-tempo/), mas também não podemos desperdiçar nossas vidas nos atolando de serviços só por que não sabemos dizer não.

Por favor, equilíbrio.

 

O QUE FAZER

Rá, nada de formula de bolo aqui. Mas espero que, assim como o Senhor abriu meus olhos para a administração do tempo e tarefas, ele tenha feito o mesmo com você.

Se planejar para 2017 só pode te trazer benefícios, seja para administrar melhor o seu tempo, lidar melhor com suas tarefas ou qualquer outra coisa, mas, principalmente, colocar suas prioridades em ordem.

Por isso, eu encorajo você a fazer uma pequena lista de prioridades, nem que seja para ter um senso de direção. Seu jeito de se organizar é só seu, mas siga esse ano se planejando, para servir ao Senhor com qualidade.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.