Visão de perspectiva

“Tempestades certamente irão nos alcançar, longe no alto mar sem uma estrela a nos guiar. Mas a calmaria virá.”

 

Esse é o refrão de uma linda música dos Arrais, que nos lembra muito daquele versículo sobre o choro que dura uma noite e a alegria que vem pela manhã (que inclusive temos um post já escrito aqui no blog para vocês, se ainda não leu é só clicar aqui). Enfim, não é surpresa Os Arrais trazerem uma música lindamente bíblica, mesmo sem em nenhum momento sequer falarem o nome de Jesus ou alguns os outros clichês da música gospel, não que seja errado, claro (enfim, esse é um tema quem sabe para um próximo texto).

Eu tenho o costume de começar o dia ouvindo uma playlist cristã enquanto estou ônibus no caminho para faculdade, sabe aquilo de dar a Deus a primazia das nossas vidas? Gosto de começar o dia assim, ter como o primeiro ato do dia –além de acordar e comer-, e essa semana ao ouvir essa música, refleti sobre a história contada na letra e agora compartilho com vocês.

Ela é um convite para entrar na embarcação que nos levará para a outra margem do rio, dizendo que não temos que temer, apesar de sabermos que as tempestades virão em algum momento, a calmaria depois é certa! E isso é o que deve nos manter calmos.  Essa é uma bela alusão das tormentas que passamos antes de chegarmos ao nosso lar celeste, estamos apenas de passagem aqui, por isso não devemos manter nossos olhos apenas no agora, mas deveríamos olhar com uma visão de perspectiva (Hebreus 11:13-16), nos lembrando que mesmo que soframos, a esperança do porvir é o nosso consolo.

Mais legal ainda é o convite feito para se lembrar do que foi vivido durante essa travessia “não esqueça a caneta e o papel”, não que precisemos lembrar de nossas tormentas, mas do Deus grandioso que nos livra delas. Quando passamos por dificuldades corremos para pedir socorro, mas quando está tudo bem é como se nos esquecêssemos do Criador, com vocês também é assim? Nós deveríamos, sempre nos lembrar de Deus, claro, pois em momentos de tristeza ele é auxilio presente (Salmo 46:1)  e nos momentos de calmaria devemos louvá-Lo por seus grandes feitos em nossas vidas (Salmo 126:3)

Mas, às vezes, quando estamos passando por dificuldades parece que só temos olhos para ela né? Só lembramos das dificuldades e o quão difícil é, ou foi, esquecemos do amparo sempre presente de Deus ao nosso lado durante ela… Isso é um exercício de fé, e por mais difícil que pareça, nós deveríamos nos esforçar mais para olhar em perspectiva em meio a neblina de tormentas. Eu gosto de olhar para momentos de grande dificuldade que já vivi porque, mesmo que na hora eu não tenha percebido, eu sempre encontro um grande Deus presente, que cuidou de mim em cada ínfimo momento e, dessa forma, até o maior dos problemas parece tão pequeno diante Dele.

Lembre-se de Quem é Deus e do que Ele já fez por você (Jo 3:16). Não tema as tempestades, lembre-se que a travessia nos levará para o eterno lar, onde não haverá choro e lágrimas, e antes de tudo: lembre-se de Deus nos momentos de dificuldade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.