As teses de Satanás

Esse é um estudo, que será dividido em duas partes, baseado no livro “As teses de Satanás” do Rev. Hernandes Dias Lopes.

“Satanás não é um mito, mas um inimigo real. Não é uma energia negativa, mas um anjo caído. Não é inofensivo, mas destruidor. Não obstante, Satanás é um ser limitado. Só pode ir até onde Deus lhe permite ir.” Hernandes Dias Lopes. 

Jó foi um homem abençoado, sem sombra de dúvidas. Mas apesar de abençoado, sua história não foi linear, foi cheia de altos e baixos e golpes que desestabilizariam qualquer um. No entanto, sua vida serve de inspiração para quem está passando por alguma prova ou dificuldade. Ele é um exemplo do que o Senhor pode fazer na vida de um servo seu, de como Deus muda caminhos, de como Ele cuida.

“Havia um homem na Terra de Uz, e seu nome era Jó. Ele era um homem íntegro e correto, que temia a Deus e se desviava do mal.” Jó 1:1

Ela era chamado um homem íntegro, como poucos foram chamados. Tinha seus valores firmes no Senhor. Quando sua vida estava tranquila, Ele chamava Deus de Senhor e quando seus dias ficaram difíceis ele dizia:

“Eu sei que o meu redentor vive e que por fim se levantará sobre a terra. Depois, destruído o meu corpo, então fora da carne verei Deus. Eu o verei ao meu lado, e os meus olhos o contemplarão, não mais como adversário. O meu coração desfalece dentro de mim.” Jó 19:25-27

Ele tinha aquilo que nossa geração também precisa ter. Jó tinha uma fé inabalável em Deus e tinha valores morais inegociáveis. Ele era digno de ser imitado, mesmo tendo sido criado em uma terra onde existiam muitos deuses, ele sabia quem era O Deus.

Também não tinha apenas uma aparência de integridade. Jó sabia quais eram os valores morais que Deus apreciava e queria que ele e sua família seguissem o padrão divino. Deus está mais interessado em nosso caráter do que em nosso dinheiro, fama ou contatos, e Jó sabia disso.

O segredo de sua integridade, é nada menos do que seu temor à Deus.

Jó teve muitos filhos e investiu nos seus relacionamentos tanto uns com os outros quanto com o Senhor, foi abençoado financeiramente, enfim, Jó era um homem que recebia muito do Senhor, mas sabia que tudo isso vinha do Senhor. E então, ele foi provado.

“Num dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o Senhor, veio também Satanás entre eles. Então perguntou o Senhor a Satanás: ‘Donde vens?’ Satanás respondeu ao Senhor e disse ‘De rodear a terra e passear por ela’. Perguntou ainda o Senhor a Satanás: ‘Observaste meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem íntegro e reto, temente a Deus e que não se desvia do mal’. Então respondeu Satanás ao Senhor: ‘Porventura, Jó debalde teme a Deus? Acaso não o cercaste com sebe, a ele, a sua casa e a tudo quanto tem? A obra de suas mãos abençoaste, e os seis bens se multiplicaram na terra. Estende, porém, a mão, e toca-lhe em tudo quanto tem, e verás se  não blasfema contra ti na tua face.’ Disse o Senhor a Satanás: ‘Eis que tudo quanto ele tem está em seu poder; somente contra ele não estendas a mão’. E Satanás saiu da presença do Senhor.” Jó 1:6-12

Satanás é um ser rebelde e maligno. Tudo o que ele vê é distorcido, por que projeta sua maldade, ele suspeita da fidelidade de Jó ao Senhor. E insinua que Deus precisa subornar as pessoas com bênçãos para que o sirvam. Ele questiona o caráter de Jó e de Deus. Na verdade, o que ele diz é que quem serve a Deus, o faz por interesse, então vemos sua primeira “tese”.

Ninguém ama mais a Deus do que ao dinheiro

A acusação de Satanás reduz Jó a um homem egoísta e interesseiro, como ele próprio o é. Ele diz que Jó serve ao Senhor apenas como moeda de troca.

Para Satanás a religião não é nada menos do que uma barganha, é um negócio onde você busca o lucro e os seus interesses. Deus abençoa você, você serve a Deus. Pior. Você paga sua “oferta” e aí Deus te dá o dobro. Reconhece?

Deus não é um ser carente de adoração. Antes da nossa criação Ele já era completo em si mesmo, mas Ele nos criou, e fez isso para demonstrar sua grandeza e seu poder. A nós, cabe adorar simplesmente por Ele ser Deus. O que importa na nossa adoração à Ele não é o que Ele pode dar pra nós, mas quem Ele é, seu caráter, sua grandeza, sua glória, quem Ele é.

Quando Jó perde tudo o que tinha, ele não blasfemou contra Deus. Jó diz: “Eu saí nu do ventre de minha mãe, e nu voltarei para lá”. Jó 1:21

Suas riquezas não eram a razão de sua vida.

 

CONTINUA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.