Qual A Sua Identidade?

Em primeiro lugar, preciso dizer que essa reflexão foi inspirada pelo sermão “Por sexo, por amor… Identidade!”, ministrado pelo Pr. Josemar Bessa. Então para melhor entendimento, compressão e edificação, sugiro que assista a pregação (link no fim do post).

Pois bem, partiu para a nossa reflexão!

Quando pensamos em homem no sentido bíblico, já nos vêm à mente “O homem é totalmente depravado”. É uma verdade, mas vamos ver por um ângulo diferente, que antecede a queda. Olhando o homem com a visão da criação, como a imagem de Deus.

Salmos 8 é o texto base que nos ajuda a ver a criação com glória.
“Tu o fizeste um pouco menor do que os seres celestiais e o coroaste de glória e de honra” Salmos 8:5

Isso nos ajuda a ver nossa verdadeira identidade. Mas antes, vamos observar os três tipos de identidades que o mundo nos mostra e tenta nos impor:

1. Identidade externa

Você conquista sua identidade!
Sua identidade vem de fora, é algo externo, algo a ser buscado.
“Eu sou um grande professor de Química. Eu conquistei com meu esforço, isso é o que eu sou, é o que os outros vêem em mim.
Então é sempre o que vem de fora que revela quem eu sou, quem as pessoas dizem que eu sou.”

Estamos em constante mudança, se nos apegarmos no que conquistamos ou no que os outros dizem que somos quando todas as conquistas se vão, e as pessoas pararem de nos admirar pelos nosso “currículo”, nos encontramos perdidos e desorientados, o que nos leva a superficialidade.

“E não importa como eu cheguei lá, as pessoas que passei pra trás, os princípios que deixei. Importa quem eu sou, o que meu currículo diz que sou.
O que minha conta no banco diz que sou.
O que minha família diz que sou etc.”

Isso compromete nossa moral, nossos princípios e nos leva a artificialidade.
“Eu me tornei um grande escritor, mas eu nunca me tornei um ser humano.” Hermann Karl Hesse

2.Identidade interna
“Eu sou o que eu sinto! O sentimento mais profundo me define!”
Uma abordagem romântica, o oposto da identidade externa.

“O importante não é eu trabalhar duro e conquistar isso fora de mim, o importante é eu entrar em contato com os meus sentimentos mais profundos. Ao invés de buscar fora, eu busco dentro. Preciso buscar o sentimento mais profundo em mim e seguir meu coração, não importa o que os outros falam, importa o que eu sinto!”

Mas nossos sentimentos são conflitantes e divergentes entre si, e nós sempre queremos uma validação/aprovação externa.
E isso nos leva mas uma vez a superficialidade.

O ser humano vive trocando de identidade, uma hora interna, outra externa, o que lhe parecer menos frustrante e artificial.

3.Identidade “Eu sou o que sou”
Esse é o pensamento pós-moderno.
“Tudo em mim é construído, eu não tenho um sentimento que me comanda, sou livre! Nada me define, eu não tenho essência. É opressivo dizer que tenho que viver de uma forma. Não preciso de uma aprovação externa e não preciso de um sentimento interno, sou uma construção social, tudo posso pois nada me define. Não existe certo ou errado!”

Porém é contraditório dizer que algo é opressivo.
Pois opressão determina um certo e errado, mas se tudo é uma construção, nada é opressivo.

Por exemplo, num determinado ambiente existem um homem homossexual e um outro hétero. Eles não se gostam, mas ninguém é opressivo.
Pois se eu sou o que sou, se eu construo minha identidade, posso ser o que quiser! Homossexual ou hétero, ninguém pode me julgar porque não há certo e errado.

O mundo tenta desconstruir a visão de certo e errado. Entretanto, fazendo isso não há como encontrar valor em si mesmo.
Se não há um propósito de vida, se somos um acidente cósmico, se não há alguém a quem agradar então somos nada, criados para nada, para não agradar a ninguém e sem propósito.

Então como dizer que eu não dependo de alguém, inclusive de um Deus que só me faz sentir culpa ou vergonha dos meus atos? Mas sou eu quem decide meus valores morais, o que é certo ou errado e ainda encontrar valor em mim mesmo?
É ilógico!

Como dizer que minha vida tem valor, que é preciosa, se eu digo que a vida não tem sentido?
Mas digo que minha vida importa.
Eu não posso ser uma coisa sem sentido e ter sentido!

Identidade em Deus
A identidade tem haver com aquilo que eu adoro!
A questão é teológica e não psicológica ou sociológica.

“Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome em toda a terra, pois puseste a tua glória sobre os céus! Tu ordenaste força da boca das crianças e dos que mamam, por causa dos teus inimigos, para fazer calar ao inimigo e ao vingador. Quando vejo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que preparaste; Que é o homem mortal para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites? Pois pouco menor o fizeste do que os anjos, e de glória e de honra o coroaste. Fazes com que ele tenha domínio sobre as obras das tuas mãos; tudo puseste debaixo de seus pés: Todas as ovelhas e bois, assim como os animais do campo, As aves dos céus, e os peixes do mar, e tudo o que passa pelas veredas dos mares. Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome sobre toda a terra!”

Salmos 8 nos revela a Majestade de Deus e quanto mais a conhecemos, mas vemos a arte e as maravilhas da Sua criação.
Somos uma obra de arte!
Somos feitos à imagem de Deus.

O ser humano tem características que Deus tem (racionalidade, criatividade, sentido de eternidade, reconhecimento). Nada reflete mais a Deus do que o homem!
E tudo tem valor quando tem propósito.
Achamos nosso fim, quando entendemos que devemos estar subordinados a Deus.

Infelizmente, após a queda perdemos nossa identidade e por isso necessitamos de alguém que nos liberte de todas as identidades desse mundo.
De um Homem Perfeito na qual possamos olhar e nos deleitar.
Homem Perfeito coroado de honra e gloria.

Cristo Jesus, O Modelo Perfeito de nossa identidade!

Enquanto fixarmos nossos olhos Nele, teremos nossa identidade, e seremos vistos como arte, como maravilhas criadas com propósito! Glorificando nosso criador e vivendo para Ele faz nossa vida ter sentido outra vez.
E poderemos dizer: “Não sou eu mais que vivo, mas Cristo vive em mim!”

Soli Deo Gloria

Link para o sermão citado no texto: https://youtu.be/2QcMLtoTL-w

1 thought on “Qual A Sua Identidade?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.